Queiroga prepara Capitã Cloroquina para ser ministra da Saúde

Queiroga prepara Capitã Cloroquina para ser ministra da Saúde

CRISTIANE NOBERTO

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, está cada vez mais político. Auxiliares do ministério garantem que toda a agenda dele está sendo preparada de olho em 2022. Queiroga, apesar de negar publicamente, deverá sair candidato a deputado federal pela Paraíba. Quem acompanha o dia a dia do ministério tem a clara percepção de que Queiroga, com o aval do presidente Jair Bolsonaro, já escolheu quem o sucederá, caso ele deixe o cargo: Mayra Pinheiro, atual secretária de Gestão do Trabalho da pasta, a Capitã Cloroquina. Mayra, por sinal, em alguns momentos já se porta como ministra Saúde, tal a sua ascendência sobre Queiroga e diante do trânsito que tem no Palácio do Planalto. Ela manda e desmanda no Ministério da Saúde e quase todo mundo tem medo de contestá-la. Com a filiação de Bolsonaro do PL de Valdemar da Costa Neto, marcada para 22 novembro, não se descarta que o ministro também entre para o partido. Oficialmente, Queiroga descarta a candidatura: “Essa possibilidade nunca existiu. Eu estou trabalhando como ministro da Saúde e vamos cumprir a missão que o presidente Bolsonaro me deu”. Ele diz que já foi filiado a um partido, mas cancelou a filiação após ser indicado à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). “Era vedada a filiação partidária”, explica. Brasília, 18h21min Compartilhe: