Pauladas, chutes e murros: idosa de 65 anos é agredida em Goiás

Segundo a Polícia Civil, agressora é amiga da filha da vítima e teria ido à casa da idosa para cobrar uma dívida

Pauladas, chutes e murros: idosa de 65 anos é agredida em Goiás

Goiânia –

Uma idosa de 65 anos foi atacada com pauladas, murros e chutes no município de Acreúna, na região sudoeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, houve um desentendimento entre a agressora e a filha da vítima, que seriam amigas. De acordo com a corporação, a mulher foi à casa delas para cobrar uma dívida da filha, que seria usuária de drogas, e a idosa tentou impedir a entrada na residência. Ao tentar defender a mãe, a filha também acabou agredida. goias idosa agredida Idosa foi agredida por amiga da filha que teria cobrado dívidaReprodução/Felix News goias idosa agredida Ela foi agredida com pauladas, murros e chutesReprodução/Felix News goias idosa agredida Idosa foi agredida por amiga da filha que teria cobrado dívidaReprodução/Felix News goias idosa agredida Ela foi agredida com pauladas, murros e chutesReprodução/Felix News 1 O caso aconteceu no último sábado (27/11). Ao Metrópoles, o delegado responsável pela investigação, Adelson Candeo Júnior, disse que, apesar da idosa ter ficado bastante machucada, sofreu uma lesão considerada leve, já que não houve risco de morte. Foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), procedimento inicial em casos de infração de menor potencial ofensivo. Mais sobre o assunto goias idosa morta bonfinopolis Brasil GO: idosa foi morta a facadas após morder mão de menor durante assalto Brasil Idosa é encontrada amarrada, encapuzada e morta em GO Imagem ilustrativa de facada Brasil Idosa é morta com facada e tem casa incendiada em Goiânia “Vamos encaminhar as duas [mãe e filha] para exame médico, a ser feito pelo médico legista, para ele confirmar que se tratam de lesões leves e dar o seu parecer. Se ele confirmar, o procedimento policial estará encerrado e o TCO deve ser julgado pelo juizado especial. Mas, caso ele entenda que há lesões graves, será instaurado um inquérito policial para apurar”, disse o investigador. Ao receber o chamado da mulher, a idosa teria dito para a agressora que a filha estava dormindo e aquele não era um bom momento, por isso, não a deixou entrar na residência. No entanto, a mulher invadiu o imóvel e agrediu mãe e filha.