Pacientes aguardam atendimento em chão de UPA da Ceilândia

Neste sábado (23/4), o centro de atendimento passou por lotação. Pacientes aguardaram deitados para receber atendimento

Pacientes aguardam atendimento em chão de UPA da Ceilândia

Pacientes reclamam, neste sábado (23/4), de superlotação e falta de atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) I da Ceilândia. Alguns aguardaram deitados no chão do centro médico desde às 7h. Segundo o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), responsável pela gestão do local, a UPA passou por lotação e trabalha na contratação de mais profissionais para suprir o déficit. Pelas imagens, é possível ver duas pessoas deitadas no corredor do centro de atendimento enquanto esperam. Um dos pacientes à espera, que pediu para não ter a identidade revelada, reclamou da ação dos seguranças no local. “Os seguranças oprimindo o pessoal, caso eles se revoltem. Parece que têm um monte de gente morta no chão. Desde às 7h, têm gente com dor no coração que não foi atendido”, reclama. Em nota, o Iges-DF informou que o local contava com 32 pacientes nas salas de observação e apenas dois médicos de plantão, em razão de atestado médico. Também que trabalha na contratação de mais profissionais para suprir o déficit. Veja nota na íntegra: O Igesdf informa que infelizmente a UPA Ceilândia I passou por lotação neste sábado. Com 32 pacientes nas salas de observarão e apenas dois médicos, em razão de atestado médico. Apesar de tal situação a unidade já realizou o atendimento desses pacientes e dos demais conforme gravidade. Informamos ainda que o IGES já está realizando a contratação de profissionais médicos (processo seletivo em andamento) para suprir o déficit.