GDF vai oferecer o Vale-Gás para famílias em vulnerabilidade social

Governador Ibaneis Rocha anuncia benefício em evento com empresários. Sedes e Secretaria de Economia finalizam detalhes para os primeiros repasses

GDF vai oferecer o Vale-Gás para famílias em vulnerabilidade social

AGÊNCIA BRASÍLIA* O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou na tarde desta quinta-feira (24) que será lançado o Cartão Vale-Gás. O novo auxílio emergencial será destinado à população em risco social para a compra do botijão de cozinha durante o período em que estiver em vigor decreto de situação de calamidade pública em Brasília, devido à pandemia do novo coronavírus. O anúncio do benefício foi feito durante homenagem realizada pela Federação do Comércio de Bens e Serviços do Distrito Federal (Fecomércio/DF) ao governador Ibaneis Rocha e ao secretário de Economia, André Clemente, pelos esforços em favor do setor produtivo. No evento, que reuniu empresários e autoridades dos governos local e federal, Ibaneis destacou as ações que o GDF vem realizando neste período pandêmico, em especial voltadas à população de baixa renda. “Já iniciamos os estudos para a implantação do novo auxílio. Esse benefício vem para reforçar a renda da população mais vulnerável”. Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social “Criamos o Cartão Prato Cheio, aliamos a ele [o Programa] Pão e Leite. E agora vamos lançar o Cartão Vale-Gás, porque o gás ficou muito caro. Não adianta botar comida, se não tiver como cozinhar”, enfatizou. Ibaneis disse ainda que a ideia é garantir o mínimo, “que é ter um botijão de gás, pelo menos, a cada dois meses”. A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, que estava presente no evento da Fecomércio, explicou que já estão sendo realizadas as tratativas para o lançamento do Vale-Gás para a população em vulnerabilidade socioassistencial. “Já iniciamos os estudos para a implantação do novo auxílio, inclusive algumas reuniões com a Secretaria de Economia foram realizadas. Esse benefício vem para reforçar a renda da população mais vulnerável”. Leia também Desafios da pandemia é tema de palestra na Estrutural Bares e venda de bebidas liberados até meia-noite Carreira de assistência à saúde será reorganizada A gestora lembrou ainda que, para as famílias em risco social no Distrito Federal, o GDF implementou o Cartão Prato Cheio e manteve o pagamento regular do DF Sem Miséria. “Hoje temos mais de 70 mil famílias assistidas, mensalmente, pelo programa DF Sem Miséria; sem contar que temos 35 mil pessoas que recebem o auxílio do Prato Cheio, por seis meses, no valor de R$ 250, destinado exclusivamente para compra de alimentos”, destacou Mayara Rocha. A Secretaria de Economia finaliza, juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), os detalhes a respeito do valor final que será repassado aos beneficiários e as primeiras datas de pagamento. De acordo com o secretário de Economia, André Clemente, o governo distrital não tem medido esforços para unir forças e realizar diversas ações para auxiliar a população neste momento de distanciamento social. “As tratativas já acontecem há dez dias, e serão finalizadas com urgência diante do cenário social. Todo esse esforço mostra o compromisso do governo, principalmente nesta pandemia, com a população mais vulnerável”.