De Bruyne faz 4 gols, City atropela e fica perto de ser campeão inglês

Com a imponente vitória fora de casa sobre o Wolverhampton, a equipe de Pep Guardiola dá passo importante para garantir o bicampeonato

De Bruyne faz 4 gols, City atropela e fica perto de ser campeão inglês

Kevin De Bruyne já colaborou com assistências para Agüero fazer quatro gols em um jogo do Manchester City e viu dia desses o brasileiro Gabriel Jesus obter a façanha. Nesta quarta-feira foi a vez do meia belga fazer história em um jogo do líder do Campeonato Inglês. Iluminado, o camisa 17 anotou os quatro primeiros gols da surra sobre o Wolverhampton, no Molineux, por 5 a 1, que garantiram a vantagem de três pontos sobre o Liverpool, restando duas rodadas. Mais sobre o assunto Futebol Manchester City anuncia acordo por contratação com Erling Haaland Zinchenko leva refugiado ucraniano para treino do City Futebol Jogador do City leva refugiado ucraniano de 10 anos para treino Pep Guardiola Futebol Guardiola nega rótulo de fracassado para o City e diz estar orgulhoso Futebol Agente de Gabriel Jesus diz que Arsenal agrada, mas há seis opções O City agora sobe para 89 pontos e melhorou ainda mais o saldo de gols, primeiro critério de desempate. Soma 72, diante dos 65 do Liverpool. Cada time joga mais duas vezes. No fim de semana os comandados de Pep Guardiola visitam o West Ham, enquanto a equipe de Jürgen Klopp faz a final da Copa da Inglaterra com o Chelsea no sábado e só atua pelo Inglês na terça-feira, também longe de seus domínios, diante do Southampton. Com os quatro gols anotados na visita ao Wolverhampton, De Bruyne se isolou na artilharia do time no Campeonato Inglês, com 15 gols. Sterling, que fechou o placar, agora tem 12. Ambos iniciaram a rodada com 11. Em busca da quinta vitória seguida no Inglês, Guardiola mexeu na escalação. Fernandinho entrou na defesa, Gundogan no meio e Gabriel Jesus, convocado por Tite, iniciou no banco de reservas após brilhar nos últimos jogos. Mesmo bem modificado, o City entrou em campo com espírito de disputar uma final. A ordem era voltar a ter três pontos de vantagem sobre o Liverpool. Na metade da primeira etapa o líder já tinha encaminhada sua vitória em show particular de Kevin De Bruyne. O meia fez três gols em intervalo de 18 minutos, aproveitando as falhas defensivas do Wolverhampton. Logo com dois minutos, o belga cruzou e nenhum companheiro apareceu para desviar às redes. Aos seis, após roubada de bola no meio e tabela com Bernardo Silva, não decepcionou cara a cara, fazendo 1 a 0. O City sufocava e em um passe errado dentro da área de ataque, viu os donos da casa saírem em velocidade com Jiménez e empatarem com o também belga Dendoncker. O dia, contudo, era do camisa 17. De Bruyne tentou dar toque pelo alto para Sterling e o desesperado goleiro José Sá, na tentativa de cortar, ajeita para o meia recolocar o City em vantagem, aos 16. Oito minutos se passaram e a defesa do Wolverhampton não conseguiu cortar um lateral. O herói da partida passou por dois marcadores e bateu forte, de fora da área, ampliando a vantagem e comemorando ao estilo de Haaland, futuro companheiro de equipe. Torcedores do City já apareciam com bandeiras na Noruega nas arquibancadas, festejando a chegada do atacante nórdico. O City iniciou o segundo tempo desperdiçando a chance, para desespero de Guardiola, que dava show de caras e bocas no banco de reservas. O Wolverhampton deu alguns sustos, mas nada que ameaçasse a vitória parcial. conteudo patrocinado Urologista Diz: "Pare com o Azulzinho e Faça Isto Pela Manhã" NOTÍCIAS MAIS POPULARES Urologista Diz: "Pare com o Azulzinho e Faça Isto Pela Manhã" Faltando energia e disposição prolongada? Estimulante natural ajuda milhares de pessoas e esgota no Brasil. Confira! PORTAL SAÚDE Faltando energia e disposição prolongada? Estimulante natural ajuda milhares de pessoas e esgota no Brasil. Confira! Esta fruta come sua gordura 24 horas por dia, 7 dias por semana COLUNA SAÚDE E BEM ESTAR Esta fruta come sua gordura 24 horas por dia, 7 dias por semana Não diminuiu e levou mais um gol de De Bruyne, que tocou, correu para a área e aproveitou a sobra, com o gol livre, para transformar a vitória em goleada. No fim ainda deu tempo para Sterling deixar sua marca e fechar a surra, também em rápido contragolpe e aparecendo livre para apenas escorar às redes. QUASE LÁ O Chelsea ficou muito perto de se garantir na próxima edição da Liga dos Campeões ao superar o Leeds, fora de casa, por 3 a 0. Pode até se garantir sem precisar de mais pontos, caso o Tottenham não vença suas três partidas (Arsenal, Burnley e Norwich). O time de Thomas Tuchel subiu para 70, diante de 62 do quinto colocado. O destaque do jogo foi o atacante Mount, que abriu o marcador e deu passe para Pulisic ampliar. Lukaku fechou o marcador. O Leeds de Raphinha permanece na zona de rebaixamento, com 34, e com nova derrota, viu Newcastle e Brentford confirmar a permanência na elite. Com dois de Vardy e um de Maddison, o Leicester passou fácil pelo Norwich, por 3 a 0, enquanto o Everton, com o convocado Richarlison em campo, não saiu do 0 a 0 com o Watford.