Vacinação de pessoas em situação de rua chega a Ceilândia

Acolhidos no Alojamento Provisório do Abadião começaram a ser vacinados nesta terça (29). Imunização se estende às equipes de trabalho da unidade AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES

Vacinação de pessoas em situação de rua chega a Ceilândia

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES A imunização da população em situação de rua do Distrito Federal contra a covid-19 começou nesta semana pelos Centros de Referência Especializados para População em Situação de Rua (Centro Pop), da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), em Taguatinga e no Plano Piloto. E chegou a Ceilândia nesta terça-feira (30), com o início da vacinação dos 186 homens acolhidos temporariamente no Alojamento Provisório do Estádio Maria de Lourdes Abadia (Abadião). Um dos vacinados foi Jhon Nilton Leão, 29 anos, goiano que há seis anos está em situação de rua no DF. “Isso representa saúde e alegria para mim” | Fotos: Ádamo Araújo/Sedes A exemplo das unidades, no alojamento a aplicação dos imunizantes da Janssen é coordenada pelas equipes do Consultório na Rua, da Secretaria de Saúde (SES). “É importante que seja esse tipo de vacina em dose única aqui, pois trata-se de um público transitório, o que dificulta para o Estado fazer uma busca ativa”, explica o coordenador do programa, o médico Bruno Freitas. Um dos vacinados foi Jhon Nilton Leão, de 29 anos. “Isso representa saúde e alegria para mim. Muita gente partiu, pois não havia vacina. Agora que tem e a gente recebeu, é só agradecer”, comemora o goiano, que há seis anos está em situação de rua no Distrito Federal por questões familiares. “O público de rua aqui no DF é relativo. Muitos vêm de outras regiões em busca de tratamento de saúde, de emprego” Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social A partir desta quarta-feira (30), são os trabalhadores do alojamento que vão receber a dose única. Quase 50 cidadãos que prestam serviços no local devem ser imunizados. Pop Rua Até sexta-feira (2), 450 pessoas em situação de rua vão ser vacinadas no Centro Pop do Plano Piloto, na Asa Sul. A iniciativa da Sedes, em parceria com a SES, vai garantir a imunização e, também, a ampliação de serviços. É o que explica a gerente da unidade, Karen Costa: “A vacinação vai fazer com que a gente tenha de volta mais serviços, como oficinas, horta e outras atividades coletivas.” Leia também Imunizados mais de 8 mil professores da rede pública Vacinado, Gilmar Melo, de 49 anos, ficou satisfeito em saber que com apenas uma dose já estará imunizado contra o vírus | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde População em situação de rua começa a ser imunizada Avança vacinação dos profissionais de assistência social Desde o início da pandemia, o Centro Pop tem distribuído cerca de mil refeições por dia, além de servir como local para banho, guarda de pertences e troca de roupa de pessoas em situação de rua. A unidade dobrou o efetivo de servidores, de 12 para 24, graças às nomeações realizadas em 2020 e 2021. Todos receberam, pelo menos, a primeira dose da vacina. “O público de rua aqui no Distrito Federal é relativo. Muitos vêm de outras regiões em busca de tratamento de saúde, de emprego. A vacinação com dose única é importante para garantir, assim, a imunização dessas pessoas”, explicou a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. *Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social