Sem acesso à internet? Saiba como agendar a vacinação contra covid-19 no DF

Quantidade de dificuldades na marcação virtual não é registrada pelo GDF, mas público impedido de agendar a imunização pelo site pode procurar uma unidade de saúde

Sem acesso à internet? Saiba como agendar a vacinação contra covid-19 no DF

Ana Isabel Mansur postado em 14/07/2021 16:58

A necessidade de agendar a vacinação contra a covid-19 antes de se dirigir ao atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) pode ser impeditiva para quem não tem acesso à internet ou encontra dificuldades na hora de acessar o sistema pelo qual é feita a marcação da imunização no Distrito Federal. De acordo com o portal Brasília Metropolitana, da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), 5,21% dos habitantes da capital federal não estão conectados à rede mundial de computadores. A Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) informa que as pessoas sem acesso ou com dificuldades para acessar a internet podem procurar uma das 174 UBSs da capital federal e obter ajuda de profissionais de saúde para agendar a imunização contra a doença. Os trabalhadores podem fazer o cadastro do cidadão, quando necessário, ou marcar a vacinação. PUBLICIDADE O Correio questionou a Secretaria de Saúde quanto à quantidade de pessoas no DF que não puderam se vacinar pela falta de acesso ao agendamento virtual. A Subsecretaria de Planejamento em Saúde (Suplans) respondeu que "não tem registro de casos de pessoas que não acessaram o agendamento por dificuldades de acesso à internet, de todo modo informamos que em caso de dificuldades para compreensão do processo ou de acesso à internet, o usuário deverá procurar a UBS mais próxima de sua residência para obter informações e ajuda." Projeto itinerante Desde junho, a SES-DF vem realizando ações de vacinação volante como forma de alcançar populações mais vulneráveis do DF, como as que moram em áreas rurais. Nesta quarta (14/7), a secretaria esteve no Sol Nascente, onde 14,8% dos moradores não estão conectados à internet. Por meio de nota, a pasta afirmou que há algumas regiões rurais com dias fixos para os atendimentos. "A medida visa alcançar o maior número possível de pessoas, moradoras das regiões e com dificuldade de acesso à internet', completou o texto. Vacinômetro Até esta terça-feira (13/7), 1.091.184 de brasilienses haviam tomado a primeira dose das vacinas contra a covid-19. Outros 372.735 receberam a segunda aplicação e 35.251, o imunizante de dose única.