“Há fatos graves”, diz Eduardo Leite sobre impeachment de Bolsonaro

“Há fatos graves”, diz Eduardo Leite sobre impeachment de Bolsonaro

Pré-candidato tucano à Presidência da República, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), reconheceu neste domingo (4/7) como “um erro” ter declarado o voto, durante o segundo turno das eleições de 2018, no então candidato presidencial Jair Bolsonaro (sem partido), postulante que acabou vencendo a disputa majoritária. Durante uma rápida passagem por Brasília, onde iniciou a campanha interna para angariar simpatia da militância do PSDB-DF, o político abriu um espaço na agenda para uma entrevista ao Metrópoles, quando também comentou sobre a repercussão de ter assumido publicamente a homossexualidade, a qual disse ter “orgulho”, e rebateu as críticas de integrantes da esquerda por ter declarado voto no atual presidente, ainda no segundo turno das eleições de 2018. “Isso mostra como o país tá doente no exercício da atividade política. A gente pode ter divergências, pode ter diferenças de entender sobre como o Estado deve se organizar do ponto de vista entre esquerda e direita, mas essa questão de igualdade, de respeito, eu acho que podemos ter total convergência, de acordo com a importância do tema, independentemente de posicionamento de concepção ideológica”, disse.