Brasileiro é assassinado em Amsterdã após briga de trânsito

Marcus Coelho era conhecido em Coronel Fabriciano como "Marquin Denoitinho", filho do velho "Denoite", vendedor ambulante que marcou época em Fabriciano

Brasileiro é assassinado em Amsterdã após briga de trânsito

im Filho - Especial para o Estado de Minas  em 20/07/2021 18:06 (crédito: Reprodução/Facebook) (crédito: Reprodução/Facebook

) O assassinato do dançarino mineiro Marcus Coelho, de 45 anos, em uma briga de trânsito em Amsterdã, Holanda, na madrugada de domingo (18/7), comoveu seus amigos em Coronel Fabriciano, cidade onde nasceu e morou durante muitos anos. Em Coronel Fabriciano pouco se sabe sobre o crime, mas a morte de Marcus Coelho, conhecido como “ Marquin Denoitinho”, deixou seus amigos desolados. “Aqui em Fabriciano tá todo mundo arrasado”, disse Luiz Guilherme do Amaral Jr., servidor da prefeitura. Ele contou que viu "Denoitinho" crescer e testemunhou a luta do garoto pra vencer na vida. “Eu conheci esse menino criança. O pai dele era conhecido como ‘Denoite’, era vendedor ambulante. E o ‘Denoitinho’, assim como o pai, sempre foi trabalhador. O sonho dele era vencer na vida”, contou Luiz Guilherme, que lembrou de um encontro recente que teve com o amigo. “Ele me disse que estava muito bem em Amsterdã, trabalhando com dança, que tinha se casado e estava muito feliz com o casamento”, disse Luiz Guilherme. Disse que os familiares de “Denoitinho” não moram mais em Fabriciano e seus pais já morreram. Mas muitos moradores se lembram no velho “Denoite”. “O 'Denoite' era um trabalhador muito conhecido e respeitado na cidade, e vendia pão com carne em um carrinho pelas ruas da cidade”, disse, lembrando que o velho “Denoite” criou os filhos com dificuldade, mas deu educação exemplar a todos.